Rios de água branca

Rios de águas brancas surgem em sua maioria nos Andes e se caracrerizam pela alta turbidez e nutrientes. Devido ao grande numero de cabeceiras nos Andes o rio Amazonas é considerado de águas brancas.

Quando um rio transporta grandes quantidades de sedimentos ele é conhecido como “barrento” e a cor de suas águas é similar ao de café com leite. Grandes tributários do Amazonas, com cabeceiras nos Andes, são barrentos por causa da enorme quantidade de material em suspensão carreados das altas cadeias de montanhas, que são facilmente erodidas, e transportado rio abaixo até o Oceano Atlântico. Localmente, estes rios são conhecidos como rios de água branca. Estes tributários incluem os rios Madeira, Ucayali, Marañón, Putumayo-Iça e Caquetá-Japurá. Existem vários tributários que não tem suas cabeceiras no Andes como o Purus e o Juruá, mas ainda assim são considerados rios de água branca devido a sua alta carga de sedimentos. Rios de águas brancas apresentam um conteúdo de nutrientes superior ao do encontrado em rios de águas negras e claras. O pH da água de rios de águas barrentas fica próximo ou acima do neutro (7,0). Em altitudes superiores a 2.000 msnm, nos Andes, o pH da água dos rios pode ser maior que 8,0.

 

 


TIPOS DE RIOS

Rios de águas claras
Rios de águas pretas
Rios de água branca